[Politica]

Após usar machismo para justificar impeachment, Dilma pode ser julgada por uma mulher

Durante os meses que dão o tom de seu processo de impeachment, a presidente afastada Dilma Rousseff chegou a dizer em discursos que o país era machista e que se fosse um homem da presidência, ele não estaria passando pelo o que ela passa.Rousseff parece que esqueceu que antes dela, há mais de vinte anos, Fernando Collor de Mello teve um processo de impedimento, ainda mais avassalador que o dela. Em poucos dias, o então presidente, em seu primeiro mandato, já precisava responder ao Senado. Ele preferiu não esperar o resultado final do impedimento e acabou renunciando ao cargo, coisa que Dilma avisou que não vai fazer. 
Como força do destino, Rousseff agora pode acabar sendo julgada justamente por uma mulher, a Ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia. Isso porque a profissional da justiça assumirá em 120 dias a presidência da mais alta corte do país, entrando do lugar de Ricardo Lewandowski. O processo de impedimento no Senado talvez passe dessa conta. O prazo máximo para sua conclusão é de 180 dias e só dois desses já passaram. O mandato de Lewandowski expira no dia 10 de setembro. Até lá, ele pretende sim coordenar os trabalhos no Senado e responder às judicializações necessárias desse momento histórico, o que o advogado de defesa de Dilma, José Eduardo Cardozo, já avisou que irá fazer. 
Tentando dar ao Ministro Lewandowski um final glorioso, o processo tem previsão justamente para ter seu julgamento no tempo limite até sua aposentadoria. No entanto, caso não seja possível, Cármen Lúcia pode entrar para a história por coordenar as investigações de uma presidente e quem sabe até participar da deposição de Dilma. Collor, por exemplo, teve apenas 90 dias para o seu julgamento. 
É bom lembrar que Cármen já deu depoimentos públicos contra a tese de defesa de Dilma. À jornalistas, ela esclareceu que errado dizer que o processo de impeachment contra Dilma é um "golpe", lembrando que a deposição é prevista na constituição e que as instituições brasileiras são muito sólidas. E agora, senhora Rousseff?
Após usar machismo para justificar impeachment, Dilma pode ser julgada por uma mulher Após usar machismo para justificar impeachment, Dilma pode ser julgada por uma mulher Reviewed by Ze Felipe on 6:14:00 PM Rating: 5