[Politica]

Ministro do STF não acredita em anulação de impeachment

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, não acredita que o processo de impeachment da presidente Dilma possa ser anulado por conta do afastamento do deputado Eduardo Cunha (PMB-RJ) do mandato.
Sobre essa questão, ele disse ontem à TV Brasília:
“Entendo que não (anulação do impeachment). Imagina o que isso significaria em termos de emenda constitucional, de leis que foram votadas e mais, do orçamento, tudo isso estaria contaminado? Não faz nenhum sentido. Eu tenho a impressão de que tem um pouco de limite para essa judicialização, nós temos que ter um pouco de responsabilidade institucional para com o país. A intervenção do Judiciário — acho que o Supremo percebe isso —, em geral, não resolve a questão. Quando quiseram a opinião do Supremo sobre a ordem da votação do impeachment na Câmara, eu disse: quando o problema é falta de votos, o Supremo não é a casa adequada para isso.”
A propósito, como ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes pediu nesta sexta-feira, 6, que o Ministério Público Federal e a Polícia Federal investiguem novos indícios de irregularidades em duas empresas que prestaram serviço à campanha da presidente Dilma Rousseff em 2014, a Door2Door Log Serviços e a DCO Informática e Serviço, que  já estavam sendo investigadas por suspeita de ilegalidades nos contratos com o PT.
A suspeita é de que haja irregularidade e ilegalidade na contratação e pagamento efetuado a empresas que não possuem capacidade operacional para prestar os serviços avençados pela campanha do PT, além de evidências de que as duas empresas denunciadas à Justiça Eleitoral aparentam ser "de fachada" e teriam sido contratadas por valores “exorbitantes e desproporcionais”.
Em fevereiro deste ano, Gilmar Mendes enviou cópias de documentos e notas fiscais da campanha pela reeleição de Dilma para que os Ministério Público Federal e de São Paulo, Secretaria de Fazenda de São Paulo, Secretaria da Receita Federal, Conselho de Administração de Operações Financeiras (Coaf) e Polícia Federal apurem possíveis irregularidades em contratos da legenda com sete empresas. Entre elas, estavam tanto a Door2Door quanto a DCO.
Parece mesmo que não há saída para o governo petista.
Está acuado pela Justiça Eeleitoral e pelo impeachment no Senado.
Ministro do STF não acredita em anulação de impeachment Ministro do STF não acredita em anulação de impeachment Reviewed by Ze Felipe on 11:47:00 AM Rating: 5