[Politica]

Ads Top



O Senador Lindbergh Farias, eleito pelo Partido dos Trabalhadores (PT) do Rio de Janeiro, ameaçou judicializar novamente o processo de impeachment contra a presidente afastada Dilma Rousseff nesta quarta-feira, 24. Ele teve uma breve discussão com outros Congressistas já no início da Comissão do Impeachment do Senado, na qual o relator do impedimento, Antonio Anastasia, eleito pelo PSDB de Minas Gerais, apresentou um cronograma para ser votado pelos políticos. Nele, etapas importantes dos próximos passos do impeachment foram lidas. A ideia de Anastasia é que o Plenário vote a deposição da líder petista já entre os dias 01 ou 02 de agosto. O tucano lembrou que o prazo máximo para a votação do impeachment, de 180 dias, não precisa ser utilizado completamente.

O fato da votação acontecer a menos de 90 dias do primeiro desfecho no Senado, quando no dia 12 desse mês Dilma foi afastada, irritou muito Lindbergh, que falava enquanto outros Senadores discursavam. "Toda hora isso", disse um deles extremamente irritado e pedindo que a bancada da presidência da Comissão fizesse algo para apaziguar os ânimos do Senador. Já no momento em que teve a liberação para falar, dessa vez sem atrapalhar o andamento da Comissão, o ex-prefeito do Município de Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro, disse que tamanha rapidez na votação levaria à uma reclamação no Supremo Tribunal Federal (STF), indicando mais uma vez que o processo sofreria a chamada "judicialização".

Não é a primeira vez que o Congressista tenta causar procrastinação nos trabalhos da Comissão. Para os petistas, essa manobra, desde o começo da discussão do impeachment, ainda na fase da Câmara dos deputados, já ocorria frequentemente. No entanto, não adiantou tanto a tentativa de atrapalhar os parlamentares e congressistas. Apesar do impeachment de Dilma ser mais lento do que o registrado com Fernando Collor de Mello em 1992, ele tem andamento e deve ir até a fase final. Para evitar problemas, o Supremo Tribunal Federal acompanhará de perto cada passo da Comissão e da votação.
publicidade
Reviewed by Ze Felipe on 2:57:00 PM Rating: 5