[Politica]

Dilma passou a ser investigada e corre risco real de ser presa após o impeachment



Na semana em que o Senado inicia o derradeiro julgamento do impeachment, a presidente afastada Dilma Rousseff enfrenta o auge de sua fragilidade. As preocupações da petista vão além da iminência de deixar o Palácio do Planalto pela porta dos fundos.

Agora, pesam contra ela mais do que as acusações por ter editado créditos complementares ou ter cometido as famigeradas pedaladas fiscais, passíveis de perda de mandato. Dilma passou a ser investigada por um crime comum. Desde a última semana, ela corre risco real de ser condenada pela Justiça por interferir na Operação Lava Jato. 

Atendendo a um pedido do procurador­geral da República, Rodrigo Janot, o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, determinou a abertura de um inquérito para apurar as suspeitas de que a petista usou o cargo para obstruir a Justiça, o que configura crime. Para Zavascki, há fortes indícios de que Dilma liderou uma conspiração para nomear Marcelo Navarro Ribeiro Dantas ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) em troca do compromisso para soltar empreiteiros presos da Lava Jato, articulou uma tentativa de evitar a delação do ex­senador Delcídio do Amaral e nomeou o ex­presidente Luiz Inácio Lula da Silva para tirá­lo da jurisdição do juiz Sérgio Moro. 

Folhapolitica

Dilma passou a ser investigada e corre risco real de ser presa após o impeachment Dilma passou a ser investigada e corre risco real de ser presa após o impeachment Reviewed by Ze Felipe on 9:13:00 PM Rating: 5