[Politica]

Lava-jato é a pior coisa que existe para o governo, diz Roberto Jefferson



Aos 63 anos, o presidente do PTB, Roberto Jefferson, não tem mais estômago para os convescotes políticos regados a uísque que fazem parte da cena de Brasília, onde se selam os acordos eleitorais, do tipo que ele fechou com o PT, em 2004, estopim do mensalão. 
publicidade


Mais de 90% do órgão foi retirado na cirurgia que fez em 2015, depois do diagnóstico de um câncer que levou também parte do pâncreas, do duodeno, do fígado, três metros de intestino delgado e boa parte do canal biliar. Foi assim, na condição de “mutilado visceral”, que enfrentou um ano e meio de cadeia em Niterói (RJ), de onde saiu em maio de 2015. Foi a experiência mais “pesada” que já teve. “Você é visto como um cara rico”, diz ele, calculando como deve ser a vida dos presos da Lava-Jato em Curitiba, lugar muito frio para se tomar banho gelado.

Para quem precisa enfrentar dieta rigorosa desde 2012, o ex-deputado passou por maus bocados quando dividiu a cela com homicidas. Lá, na estratégia para sobreviver, dividia tudo o que a família levava. “Partilhamos as coisas melhores que vêm na visita. O bom biscoito, o pó de café, tudo é partilhado. Tem que fazer isso, senão você está perdido”, diz ele. Desse período, recorda-se da postura dos evangélicos da Igreja Universal. “Padre, só vi uma vez, na Páscoa.”

Hoje, mesmo pouco afeito aos convescotes que o levaram a 170kg — seu peso nos tempos em que liderava a tropa de choque do ex-presidente Collor —, não reduziu o apetite pela política. No cenário futuro, diz ele, o risco para o governo é a Lava-Jato. “É o mais grave, quem vai atingir? Na área econômica, quando votar o teto de gastos, já vai se ver o desafogo.” Na tarde de quinta, na sede do PTB, em Brasília, Jefferson falou por duas horas com o Correio. 

A seguir, dois trechos da entrevista:

Temer ainda não conseguiu mostrar força na economia, tem baixa popularidade e o cenário não parece positivo. Ele chega em 2018?

Todo risco existe, para todo governo. Você não sabe o que pode vir, mas o risco maior, para mim, hoje, é a Lava-Jato. É o risco mais grave, quem vai atingir? Na área econômica, quando votar o segundo turno do teto de gastos, já vai se ver o desafogo.

Quem vai sobreviver à Lava-Jato?

Todos vão passar severas dificuldades, vejo aí PSDB saiu bem dessa eleição nacional. A Lava-Jato está indicando que vai atingir muitos líderes do PSDB, tem que ter calma. Tem que aguardar, o time político é a Lava-Jato, é a delação premiada da Odebrecht, aí define quem são os caras da sucessão presidencial.

Via: avozdepetropolis

Lava-jato é a pior coisa que existe para o governo, diz Roberto Jefferson Lava-jato é a pior coisa que existe para o governo, diz Roberto Jefferson Reviewed by Ze Felipe on 11:16:00 AM Rating: 5